Área do Criador
O caminho de volta - Gir Leiteiro melhorado no Brasil vai incrementar o da Índia, berço do Zebu

O caminho de volta - Gir Leiteiro melhorado no Brasil vai incrementar o da Índia, berço do Zebu

27/02/2013



Em marcha na Índia o Plano Nacional de Lácteos, que visa, entre outras coisas, utilização de recursos da ordem de US$ 24 milhões captados junto ao Banco Mundial para investimento em tecnologia que resulte em uma melhor dieta para as vacas leiteiras. O projeto original do Comitê Nacional de Desenvolvimento do Leite na Índia distribuiu também em vários estados recursos que chegam até a US$ 41 milhões para criação, em cinco anos, de 2.500 touros gir leiteiro de alto valor genético para cobrir a vacada por lá. E sabe onde os indianos vão buscar genética para cumprir essas metas? No Brasil.

 

A Índia produz atualmente 133,5 milhões de toneladas de leite, dados de 2012, com meta de tirar até 2018 mais de 155 milhões de toneladas. Quase 20% do que o mundo tem de leite! Sem importar se esse número deixa a Índia em primeiro ou segundo no ranking de maior produtor mundial desse alimento básico, todo o volume é consumido lá mesmo por uma população que chega a 1,3 bilhão de habitantes, em que 300 milhões são riquíssimos e o restante vive na pobreza. Sem poder comer carne sua por cultura milenar esse contingente se nutre de produtos lácteos, o que explica o consumo dessa enxurrada de leite – subiu de 260g por habitante para 290g de 2011 para 2012.

 

Não precisa esforço para lembrar que o Gir Leiteiro desenvolvido aqui é oriundo do Gir indiano, mas muito melhorado. Agora, vai corrigir o desvio de rumo na produção de animais leiteiros do berço do Zebu. As vacas indianas passaram nos últimos dez anos por cruzas com raças europeias, mesmo de corte, banalizando o Gir e reduzindo o rebanho. Hoje, eles sentem necessidade de renovar o seu pobre banco genético da raça.

A preferência por leite de búfala, por exemplo, na província de Gujarat, onde o Gir nasceu há milênios, explica um pouco a redução do rebanho puro. Segundo um príncipe local lembrou ao jornal The Times of Índia, a busca por um teor de gordura mais elevado e um volume como o que mostramos era exatamente para atender essa demanda crescente. Isso gerou um salto na utilização de Inseminação Artificial. Se por aqui, em 2012, foram usadas 14 milhões de doses de sêmen, segundo a Associação Brasileira de Inseminação Artificial (Asbia), na Índia esse número voa para 120 milhões de doses! Por isso os criadores de Gir Leiteiro aqui estão esfregando as mãos. A dinheirama do governo indiano e de setores da iniciativa privada vai servir para melhorar a bóia da vacada de leite, mas sobretudo para garantir alto valor genético que ajude a cumprir essas metas, além de resgatar o Gir por lá. Eles precisam do nosso material. 

Só tem um problema. Conversei com o amigo Fernando Vilela, doutor em exportação de material genético pela ABS Pecplan e figura muito procurada pelos indianos que visitam regularmente o Brasil, e ele lamenta a burocracia dos dois países. Os Ministérios de Agricultura do Brasil e da Índia já tinham tudo estabelecido para o protocolo sanitário, mas surgiu de lá a exigência de um atestado contra paratuberculose, que nunca existiu aqui. Como quem negociava do nosso lado não é técnico no assunto, acatou. Mas não há laboratório no Brasil credenciado para emitir esse atestado. Os indianos precisam reconhecer um laboratório rápido, para que ele possa importar kits para o exame e atestar o material genético que está prontinho pra viajar na forma de embriões e sêmen, sexado e convencional. Com um número que, se for 1% do que a Índia usa para inseminar suas vacas, pode passar de 1,2 milhão de doses. Doutor Vilela garante que as centrais de sêmen no Brail têm condições de produzir até mais que isso.  E só para um mercado! Por isso o alvoroço.

 

Fonte: Rural Centro.


outras notícias:

07/12/2023 - AVALIAÇÃO DAS CONDIÇÕES DE REALIZAÇÃO DA 24ª EXPOSIÇÃO NACIONAL DO GIR LEITEIRO EXPOGIL 2024 PELA DI

06/11/2023 - Diretora Marketing Roberta Bertin participa de Seminário Internacional na Índia

06/10/2023 - ABCGIL lança site de ofertas para associados

28/09/2023 - Divulgação 6º Sumário de Fêmeas Gir Leiteiro e Resultado Genoma 2023


nossos parceiros




Site Oficial da Associação Brasileira dos Criadores de Gir Leiteiro
© todos os direitos reservados - ABCGIL 2015
ABCGIL - Associação Brasileira dos Criadores de Gir Leiteiro
Praça Vicentino Rodrigues da Cunha, 110
Parque Fernando Costa
38022-330 - Uberaba/MG